Designers

Eduardo de Castro

Eduardo Barroso Pereira de Castro, nasceu na cidade de São Paulo no dia 5 de novembro de 1955. Em sua busca até encontrar o design e as artes, Eduardo cursou comunicação, artes plásticas na Faap e também foi a aluno do curso de administração da FGV. Mas sua carreira concretizou-se como auto didata. Nas artes plásticas realizou vários trabalhos com pintura em porcelana. Na moda atuou junto à Grande Clô Orozco, uma de nossas estilistas mais competentes. Na cultura paulistana atuou junto à Pinacoteca do Estado.

O que mais diferencia o trabalho de Edu de Castro, como é carinhosamente tratado pelos amigos, é seu vasto conhecimento sobre a arte e o design. Edu, transita e dialoga com muitas escolas e épocas, isto faz com que crie uma linguagem atemporal sem abrir mão da originalidade em suas peças. Abaixo você pode conferir um pouco da trajetória de Eduardo de Castro:

Moda:

Trabalhou como assistente de Clô Orozco de 1986 a 1989, na Huis Clos, uma experiência estética que marcou-o profundamente. Em 1989 até 1993 assume a gerência da loja da R. Mario Ferraz.


Pintura em Porcelana:

Em 1993 deixa a Huis Clos e começa a pintar porcelana, utilizando técnicas refinadas cria coleções para o Intituto Moreira Salles, Zona D, Conceito, entre outras importantes lojas.

Foram mais de 7.000 peças pintadas uma a uma entre 1993 e 2001. Nesta coleção destacam-se os aparelhos de Clô Orozco e Eduardo e Beth Prado, pintados em porcelana da marca inglesa Wedgewood. Alguns conjuntos levaram quase uma ano para ficarem prontos, pois as peças chegavam a ir mais de 20 vezes ao forno de alta temperatura.

Em 2001 faz uma pausa na carreira de pintura e passa a ser assistente de Marli Matsumoto, no Gabinete de Arte Raquel Arnaud.

Em 2002, deixa a Galeria e passa a trabalhar na Pinacoteca do Estado de São Paulo, como Gerente de Projetos Culturais da Associação dos Amigos da Pinacoteca do Estado.

Em 2004 volta a pintar porcelana e em 2005 começa o trabalho com cristais, gravando imagens únicas à mão, utilizando ferramentas elétricas e pontas diamantadas.

Em 2006 além de gravar cristais, aceita convite para trabalhar na Zona D como assistente de Andréa Elage, no recém criado Departamento de Criação.

Eduardo de Castro é jovem. Esta é uma síntese de suas inúmeras criações e só o começo de um universo de formas e cores por vir.